Tecnologia: Twitter passa a incluir opção para captura de vídeos de até 30 segundos

Postado em: 28-01-2015 A partir desta terça-feira (27), será incluída gradativamente a opção de captura de vídeos de até 30 segundos para os usuários do Twitter.



Ap√≥s o an√ļncio do tradutor de mensagens e da exibi√ß√£o dos melhores posts, a empresa volta a lan√ßar novidades que tendem a tornar o aplicativo --que inicialmente era dedicado a mensagens curtas de texto-- cada vez mais multim√≠dia, como as demais redes sociais que viraram febre entre os brasileiros.

"Todos os usuários já podem ver vídeos pelo aplicativo. Já a opção de captura e inclusão vai estar disponível apenas para alguns deles. Mas, em uma ou duas semanas, essa postagem será universalizada", disse Rafael Dahis, gerente de produtos para mercados internacionais do Twitter, com exclusividade ao UOL Tecnologia.

Segundo ele, a funcionalidade estará disponível para Android e iPhone. Não se sabe, no entanto, quando a alternativa vai ser liberada para os usuários do Windows Phone. Na versão do aplicativo do Twitter para iOS, será possível subir vídeos armazenados no smartphone. Já no sistema móvel do Google, essa funcionalidade não funcionará num primeiro momento.

O gerente classifica a novidade como histórica.

"O Twitter √© e sempre foi o espa√ßo onde as pessoas publicam conte√ļdos em tempo real. As not√≠cias surgem pelo aplicativo. E, com a nova op√ß√£o, em dois cliques, esse tempo real poder√° ser gravado e compartilhado", justificou ele, que tamb√©m aponta o aumento crescente do consumo de v√≠deos na internet e o interesse das empresas usarem a plataforma como base para a distribui√ß√£o de conte√ļdos.

Diferentemente do Vine -- aplicativo de v√≠deos do Twitter, lan√ßado em janeiro de 2013, que permite a captura de arquivos at√© seis segundos --, a nova op√ß√£o do aplicativo principal da empresa vai permitir grava√ß√Ķes mais longas. "Esses 30 segundos permitem o equil√≠brio entre as necessidades do tempo real e os conte√ļdos significativos, ou seja, tempo mais que suficiente para se ver algo relevante."

√Č justamente por essas distin√ß√Ķes que Dahis diz n√£o acreditar que a nova funcionalidade do Twitter seja capaz de impactar na receptividade do Vine.

"Esse aplicativo conseguiu estabelecer uma cultura própria, bem como uma comunidade que tende a continuar mesmo com as novidades que acabamos de lançar", destacou ele. Segundo dados da empresa, no aplicativo são postados cerca de 1,5 bilhão de vídeos por dia.

Mensagens diretas em grupos

A segunda mudança anunciada pelo Twitter é a inclusão das mensagens diretas em grupos, antes restrita a conversas individuais.

"√Č uma maneira de os usu√°rios levarem uma conversa p√ļblica para um √Ęmbito mais privado e confort√°vel. A gente via isso acontecendo de algumas outras formas, como o uso do e-mail, por exemplo. Mas, com essa funcionalidade, os usu√°rios n√£o v√£o mais precisar sair do Twitter para falar sobre coisas particulares", explicou Dahis.

O administrador do grupo poder√° adicionar na conversa apenas pessoas que o seguem na rede social. N√£o √© necess√°rio, no entanto, que todos os integrantes se sigam simultaneamente. Tamb√©m ser√° poss√≠vel que os integrantes incluam seus pr√≥prios convidados, desde que o n√ļmero de pessoas no grupo n√£o ultrapasse de 20.

A opção vai estar disponível a partir desta terça-feira para parte dos usuários, mas, segundo o gerente do Twitter, deve ser expandida gradativamente para todos aqueles que usam o aplicativo no sistema Android, no iPhone e pela Web. Como o recurso de vídeos, não estará disponível para o Windows Phone num primeiro momento.

A previsão, de acordo com Dahis, é que o Twitter divulgue mais novidades no decorrer do ano.

"2015 será o ano da inovação, com foco na América Latina e no Brasil", disse ele, que não especificou os próximos lançamentos, mas adiantou estarem relacionado com "tuítes mais ricos e interativos, que vão além dos 140 caracteres para acompanhar as mudanças de interação dos usuários".

O gerente cita ainda um investimento na melhoria da inteligência artificial da "timeline".

Fonte: UOL