FG News: Nos EUA, papa canoniza padre que açoitava índios no século 18

Postado em: 24-09-2015

Na primeira canonização realizada pela Igreja Católica em solo americano, o papa Francisco tornou santo o padre franciscano Junípero Serra, criticado por ter agredido índios americanos.

A cerim√īnia foi realizada na Bas√≠lica do Santu√°rio Nacional da Imaculada Concei√ß√£o, em Washington, nesta quarta-feira (23).

Em 1769, Serra deixou a Espanha, onde nascera, para evangelizar a população no que é hoje a costa da Califórnia.

Segundo a Conferência de Bispos Católicos dos EUA, o sacerdote tinha uma visão paternalista dos índios e os açoitava como forma de puni-los por desrespeitar regras.

As críticas se estendem à sua incompreensão e agressão a hábitos culturais da população local.

Ao mesmo tempo, Serra agia para proteger mulheres de soldados espanhóis e evitou a execução de homens acusados de terem matado missionários.

O padre foi canonizado por ter evangelizado dezenas de milhares de pessoas em uma expedição considerada perigosa, à qual ele se voluntariou.

Na canoniza√ß√£o, o papa elogiou o esfor√ßo de Serra para integrar √†s miss√Ķes pessoas que viviam nas redondezas, "permitindo que aprendessem os fundamentos do catolicismo".

Entre as miss√Ķes fundadas por Serra est√£o as que deram origem √†s cidades de Los Angeles, San Francisco e San Diego.

Na Calif√≥rnia, √© um personagem hist√≥rico, estudado nas escolas. Sua import√Ęncia √© confirmada por sua est√°tua no Capit√≥lio, em Washington ‚Äďjunto √† de Ronald Reagan‚Äď, representando o Estado da costa oeste.

Sua canonização tem significado estratégico para a Igreja Católica nos EUA, por ser o primeiro santo que pode ser identificado com a comunidade latina dos EUA.

Fonte: Folha de S√£o Paulo