Miss√Ķes: Crist√£o √© condenado a 5 anos de pris√£o por criticar o islamismo no Facebook

Postado em: 09-09-2016 Imagem redimensionada

Um homem crist√£o foi condenado a cinco anos de pris√£o na Arg√©lia por ‚Äúblasfemar‚ÄĚ o islamismo e o profeta Maom√©, em um post publicado por ele nas redes sociais.

Bouhafs Slimani, de 49 anos, √© convertido ao cristianismo desde 1997. Ele foi preso em julho no pa√≠s africano por dizer no Facebook que ‚Äúa luz de Jesus supera a mentira do Isl√£ e seu profeta‚ÄĚ. Junto com a mensagem, ele publicou a foto de um civil sendo morto por um terrorista isl√Ęmico, informa o site World Watch Monitor.

Na Argélia, um país muçulmano conservador, o código penal para a "blasfêmia" prevê uma pena de três a cinco anos de prisão, juntamente com uma pesada multa contra as pessoas que insultam Maomé e o islamismo.

Larbi, filho de Bouhafs, de 27 anos, participou da sess√£o de julgamento, conclu√≠da no in√≠cio da semana. "O tribunal condenou meu pai em pena m√°xima. Eu qualifico que o delito de opini√£o importa, porque meu pai estava expressando suas ideias e difundindo suas vis√Ķes pol√≠ticas nas redes sociais, como sempre tem feito em outros lugares. √Č um ataque √† liberdade de express√£o, porque, na minha opini√£o, tudo est√° sujeito a cr√≠ticas, mesmo as religi√Ķes".

A fam√≠lia de Bouhafs manifestou grande preocupa√ß√£o com a sua pris√£o, pois ele tem problemas de sa√ļde que podem se deteriorar no local. De acordo com sua filha, ele sofre de reumatismo inflamat√≥rio, uma doen√ßa que se intensifica sob situa√ß√Ķes de estresse. "Ele precisa seguir uma dieta especial", disse ela.

Segundo uma fonte an√īnima, Bouhafa foi alvejado pelo governo por causa de seu ativismo pol√≠tico e sua pena m√°xima foi "severa em vista de infra√ß√Ķes menores". Coment√°rios desse tipo nas redes sociais s√£o comuns na Arg√©lia, acrescentou a fonte.

O advogado da Igreja Protestante da Argélia vai apresentar um recurso do veredicto.

A Arg√©lia √© o 37¬ļ pa√≠s que mais persegue crist√£os no mundo, segundo classifica√ß√£o feita pela organiza√ß√£o Portas Abertas. A na√ß√£o pro√≠be que seus residentes promovam reuni√Ķes p√ļblicas que pratiquem uma f√© diferente do Isl√£.

"Nós cremos que este momento só vai aprofundar e fortalecer a fé de Bouhafs em Jesus. A Igreja Protestante da Argélia e uma organização de direitos humanos do país estão trabalhando duro para ver as coisas erradas se tornando certas", disse a Portas Abertas.

Fonte: Guia-me