FG News: "Não sou bandido", diz Malafaia ao prestar depoimento na Polícia Federal

Postado em: 17-12-2016

Alvo de um mandado de condução coercitiva, o pastor Silas Malafaia chegou à sede da superintendência da Polícia Federal em São Paulo por volta das 16h para prestar depoimento. Ele é investigado pela Operação Timóteo, deflagrada hoje pela Polícia Federal (PF) e que investiga irregularidades em cobranças de royalties e exploração mineral.

Imagem redimensionadaAntes de iniciar o depoimento, Malafaia falou com jornalistas e disse ter se apresentado voluntariamente √† PF. Exaltado, ele disse ser inocente e confirmou ter recebido um cheque no valor de R$ 100 mil de um amigo, que tamb√©m √© pastor, depositado diretamente em sua conta banc√°ria. Segundo o religioso, o valor era referente a uma ‚Äúoferta‚ÄĚ por ter orado, em 2011, por uma pessoa, que agora, descobriu-se que faz parte do esquema criminoso. O montante, garante ele, foi declarado no Imposto de Renda.

‚ÄúEm 2013, eu recebi em meu escrit√≥rio o pastor Michael Abud, meu amigo h√° mais de 20 anos, sobre um membro da igreja dele, que √© empres√°rio, para me dar uma oferta pessoal. Ele me deu uma oferta de R$ 100 mil depositado na minha conta, declarado no Imposto de Renda‚ÄĚ, disse.

Em rela√ß√£o ao fato de o dep√≥sito de sido feito em sua conta pessoal e n√£o na da igreja que faz parte, disse que ‚Äú√© muito f√°cil‚ÄĚ fazer essa diferencia√ß√£o. ‚ÄúRecebo oferta, como v√°rios pastores. Eu fui na igreja desse pastor Abud, que √© meu amigo, em 2011. [Ele disse] 'Ore aqui por um empres√°rio que est√° envolvido em neg√≥cios'. Eu orei por ele. Em 2013, o Michael Abud me liga e diz: ‚ÄėSilas, sabe aquele empres√°rio por quem voc√™ orou? Ele quer fazer uma oferta pessoal. Eu n√£o recebi oferta s√≥ de R$ 100 mil n√£o. Recebo ofertas at√© maiores e declaro no Imposto de Renda. N√£o tem nada escondido, n√£o tem nada oculto. A diferen√ßa √© que as pessoas d√£o oferta ou para o pastor ou para a institui√ß√£o. Muito mais na institui√ß√£o do que para o pastor‚ÄĚ, comentou. O religioso disse que recebe cheques que chegam a R$ 5 milh√Ķes.

O pastor reclamou de ter sido convocado para prestar esclarecimentos hoje. ‚ÄúN√£o sou bandido, n√£o estou envolvido com corrup√ß√£o, n√£o sou ladr√£o. Estou indignado. Que Estado de Direito √© esse? Sabe o porqu√™ disso? Porque, h√° dez dias eu falei que sou a favor de uma justi√ßa independente, forte, mas n√£o absoluta. Retalia√ß√£o, √© isso? Querem aparecer em cima de mim?‚ÄĚ, falou em tom alto. ‚ÄúEssa √© uma tentativa de denegrir, e tem interesses pessoais, porque eu me posiciono, porque eu me coloco. Isso √© uma safadeza, uma molecagem. Estou desafiando a provar que estou envolvido com esses canalhas. Metam eles na cadeia‚ÄĚ, disse.

Ele assegurou que √© imposs√≠vel saber se as pessoas que depositam dinheiro ou fazem doa√ß√Ķes s√£o criminosos. ‚ÄúAmanh√£, um vagabundo qualquer, um bandido qualquer, um traficante qualquer, um canalha qualquer deposita um cheque na minha ou qualquer igreja. E o cara √© descoberto. Quer dizer que o pastor √© bandido?‚ÄĚ

A respeito de, h√° alguns meses, ter se posicionado no Twitter a favor das condu√ß√Ķes coercitivas, principalmente no caso do ex-presidente Luiz In√°cio Lula da Silva, o pastor disse que agora a situa√ß√£o √© diferente.

‚ÄúAcho engra√ßado os ‚Äėesquerdopatas‚Äô. Quando o Lula foi levado coercitivamente, eu botei no Twitter. Tem que levar. Agora, s√£o quantas den√ļncias contra o Lula? Essa cambada de corrupto e de PT quer me comparar com isso? √Č uma afronta. Quem est√° me denunciando? Quem √© que foi preso e disse que eu recebia dinheiro? Querem comparar? Tem que ter l√≥gica, gente‚ÄĚ, finalizou Malafaia.

Fonte: √öltimo Segundo - iG