Tecnologia: Facebook pode entrar na guerra contra a pirataria na internet

Postado em: 30-12-2016

O Facebook pode estar prestes a se juntar ao YouTube na guerra contra a pirataria online. Uma reportagem do Financial Times publicada nesta quinta-feira, 29, indica que a rede social vai começar a derrubar vídeos que contenham material protegido por direitos autorais.

Imagem redimensionadaA ideia do Facebook é usar o mesmo sistema do YouTube que identifica quase que instantaneamente se o vídeo que um usuário quer publicar contém alguma música limitada por direitos autorais. Para isso, a rede social vai trabalhar com grandes nomes da indústria cultural.

Juntos, Facebook e gravadoras vão montar um banco de dados com todo o conteúdo que circula, pode circular ou que deve ser removido do feed de notícias da rede social. É possível que as empresas fechem acordos com o Facebook para disponibilizar algumas de suas músicas em troca de receita em publicidade.

É isso o que acontece hoje com o YouTube: se você quiser publicar algum vídeo usando uma música protegida por direitos autorais, em alguns casos específicos, você pode até usá-la, desde que o dinheiro recebido com publicidade no seu vídeo seja encaminhado para a gravadora que é dona da música. Ou seja: se esse seu vídeo viralizar e fizer sucesso, quem ganha dinheiro é a gravadora dona da trilha musical.

Ao longo de 2016, o YouTube pagou mais de US$ 1 bilhão em receita publicitária para a indústria musical norte-americana. Se o Facebook confirmar o interesse nesse tipo de combate à pirataria, é possível que gravadoras passem a contar com uma nova fonte de renda na internet.

Fonte: Olhar Digital