FG News: Estudo revela que evangélicos estão se divorciando no mesmo ritmo que a população geral

Postado em: 17-02-2017 Imagem redimensionada

Evangélicos americanos estão se divorciando na mesma proporção que a população em geral, segundo um novo estudo publicado pelo grupo Barna.

Enquanto a maioria dos evang√©licos s√£o casados ??(67%) em compara√ß√£o com pessoas que seguem outras linhas do cristianismo (59%) e com o p√ļblico em geral (52%), o n√ļmero de divorciados √© o mesmo nas tr√™s categorias (25%).

Outro dado revela que uma parte significativa de cristãos de diferentes doutrinas estão de acordo com a coabitação. Cerca de 41% afirmam que "é uma boa ideia morar com o parceiro antes do casamento", enquanto 88% das pessoas sem religião disseram o mesmo. Entre os evangélicos, apenas 6% concordam com a afirmação.

Entre os que discordaram da ideia, os "motivos religiosos" foram a principal raz√£o para n√£o apoiar a coabita√ß√£o (34%). O estudo tamb√©m descobriu que os evang√©licos s√£o o grupo menos propenso a procurar parceiros em grupos online ‚ÄĒ 75% dizem que nunca experimentariam esse tipo de encontro.

Roxanne Stone, editora-chefe do Grupo Barna, enfatizou que a tend√™ncia est√° longe dos h√°bitos tradicionais de casamento. "Embora j√° tenha sido visto como o desfecho dos relacionamentos rom√Ęnticos, o casamento parece estar em debate. Os ‚Äėensaios‚Äô e ‚Äėerros‚Äô agora podem ser testados antes do casamento‚ÄĚ, ela observa.

Diante do cen√°rio, Stone incentiva os l√≠deres evang√©licos a levarem em conta essas mudan√ßas. "Voc√™ fala sobre os benef√≠cios e riscos do namoro virtual? Voc√™ est√° tendo conversas francas sobre sexo? Voc√™ consegue oferecer uma raz√£o plaus√≠vel para as pessoas n√£o morarem juntas antes do casamento?‚ÄĚ, ela questiona.

"As igrejas, muitas vezes, t√™m medo de abordar estas quest√Ķes fora do grupo de jovens ‚ÄĒ mas, cada vez mais, os jovens adultos precisam deste tipo de orienta√ß√£o. Eles s√£o c√©ticos em enxergar a Igreja como algo relevante para suas vidas", disse Stone

Fonte: Guia-me