FG News: MEC est√° impondo uma religi√£o satanista nas escolas p√ļblicas do pa√≠s, diz psic√≥loga

Postado em: 10-03-2017

A psic√≥loga crist√£ Marisa Lobo, uma das mais bem conceituadas do Pa√≠s, comentou durante entrevista concedida ao JM Not√≠cia nesta quinta-feira, 9, acerca da distribui√ß√£o do livro ‚ÄúA M√°quina de Brincar‚ÄĚ do autor Paulo Bentancur em escolas p√ļblicas, pelo Minist√©rio da Educa√ß√£o e Cultura (MEC). O material paradid√°tico vem causando pol√™mica e dividindo opini√Ķes de pais, pol√≠ticos e seguimentos religiosos, por supostamente abordar ‚Äúconte√ļdo que faz apologia ao diabo‚ÄĚ.

Imagem redimensionadaO Livro foi distribu√≠do nas escolas p√ļblicas de Goi√Ęnia e gerou pol√™mica na C√Ęmara de Vereadores, durante sess√£o desta semana. O tema foi levado a p√ļblico pelo vereador Rog√©rio Cruz (PRB) que apresentou requerimento assinado por 35 vereadores pedindo ao ministro da Educa√ß√£o, Jos√© Mendon√ßa Filho, esclarecimentos sobre a ado√ß√£o do livro ‚ÄúA M√°quina de Brincar‚ÄĚ. Segundo o parlamentar, a obra faz ‚Äúum culto a Satan√°s e debocha de Deus‚ÄĚ. Eles tamb√©m apresentaram uma nota de rep√ļdio.

DESCONSTRUÇÃO

Marisa Lobo informou tamb√©m sobre o conte√ļdo do livro: ‚Äúembora eles tentem passar que √© uma brincadeira, quando fazem essa invoca√ß√£o aos dem√īnios, na verdade t√™m a clara inten√ß√£o de desconstruir a f√© em Deus, das crian√ßas. Ele √© feito para que as crian√ßas vejam o diabo como uma pessoa boa, isso com a meta de desconstruir a f√© em Deus que elas t√™m‚ÄĚ, analisou.

‚ÄúEnt√£o √© uma luta de desconstru√ß√£o da crian√ßa e da religi√£o da sua f√© para que ela crie conflitos dentro de casa. √Č um gerador de conflitos, e conflitos psicol√≥gicos tamb√©m. Por qu√™? Porque as crian√ßas aprendem sobre Deus, sobre f√©, sobre religi√£o, ainda mais Goi√Ęnia, que √© uma cidade religiosa, que a maioria das pessoas tem f√© crist√£ evang√©lica ou cat√≥lica, e essas crian√ßas que est√£o na escola‚ÄĚ.

Imagem redimensionadaPara Marisa Lobo em sua entrevista ao JM Notícia, a ideia do MEC é a desconstrução social, sexual e de valores:

‚ÄúSe forem ver em sala de aula, a grande maioria tem religi√£o e tem f√© em Deus, e aprenderam isso com a fam√≠lia. Ent√£o a ideia do MEC, desde a entrada do PT e sua perman√™ncia no poder, nos √ļltimos 14 anos, √© a desconstru√ß√£o social, sexual, de valores. Para que isso seja atendido, tem que destruir a f√© das crian√ßas, porque destruindo a f√©, destr√≥i o poder superior, que √© o controle social da pr√≥pria crian√ßa‚ÄĚ, disse.

De acordo com Marisa Lobo, a ideia é destruir a fé e posteriormente, usar outros artifícios.

‚ÄúDestruindo a f√© voc√™ entra com outros artif√≠cios como a ideologia de g√™nero, por exemplo, com a quest√£o da sexualidade antecipada, e com outras quest√Ķes desfazendo a moral, porque primeiro tem que desfazer o princ√≠pio religioso da crian√ßa. E com isso, cria-se outros conflitos, que √© o conflito coletivo, psicol√≥gico; isso cria uma histeria coletiva, gerando conflito pessoal, familiar, que eu creio que seja a inten√ß√£o, e ningu√©m tem o direito de mexer na f√© da crian√ßa que √© sagrada, pois todas as vezes que se mexe com a espiritualidade da crian√ßa, gera uma histeria‚ÄĚ, criticou.

Marisa afirmou ainda que ‚Äúo MEC faz campanha para n√£o se falar em religi√£o dentro da sala de aula, mas a√≠ eles falam do diabo que √© uma religi√£o satanista‚ÄĚ.

RELIGÃO SATANISTA

Para Marisa Lobo, o MEC est√° impondo uma religi√£o satanista nas escolas p√ļblicas do pa√≠s:

‚ÄúEnt√£o eles est√£o impondo uma religi√£o satanista, n√£o √© um mito, como eles falam que Deus √© um mito. Quem √© a escola para dizer para √† crian√ßa que Deus √© mito, que Deus √© ruim? Quem est√° colocando esses valores? Quem est√° escolhendo esse livro, que √© um livro particular colocado como material paradid√°tico dentro das escolas? Quem est√° fazendo isso? S√£o pessoas que t√™m a clara inten√ß√£o de participar dessa engenharia social que trar√° mudan√ßas de paradigmas e de cultura para for√ßar a quebra da religi√£o‚ÄĚ, afirmou.

Ao JM Noticia, Marisa lembrou que o livro ‚ÄúA M√°quina de Brincar‚ÄĚ, do autor Paulo Bentancur, j√° existe nas escolas h√° mais de 4 anos, como existem outros livros como o que trata do kit bruxaria, no Mato Grosso, onde um vereador questionou o conte√ļdo do livro que ensina as crian√ßas a fazerem bruxaria e fala de Deus como um ser mitol√≥gico e mal e o diabo como bonzinho:

‚ÄúIsso √© uma mudan√ßa de quebra de paradigmas, mudan√ßas de cultura, isso √© uma doutrina√ß√£o satanista. O Satanismo acredita em Deus, mas o odeiam, e odeiam porque eles acham que o diabo √© um coitadinho que foi expulso do para√≠so. Eles querem destruir as ra√≠zes hist√≥ricas de Deus, todas as pessoas que acreditam em Deus, t√™m que se levantar contra isso. Isso √© a destrui√ß√£o da cultura brasileira, da religi√£o. Como eles n√£o podem fazer isso com os adultos, porque j√° tem uma f√© formada, eles fazem isso com as crian√ßas. Quem escolhe esses livros √© cruel, porque escolheu para desconstruir a f√© das crian√ßas e aquilo que elas aprendem em casa‚ÄĚ, finalizou.

Entenda

Ap√≥s a distribui√ß√£o do livro em escolas p√ļblicas de Goi√Ęnia, o assunto foi parar no parlamento municipal da cidade. O vereador Rog√©rio Cruz (PRB) subiu √† tribuna nessa ter√ßa-feira, 7, para apresentar requerimento assinado por 35 vereadores que pede ao ministro da Educa√ß√£o, Jos√© Mendon√ßa Filho, que apresente esclarecimentos sobre a ado√ß√£o do livro ‚ÄúA M√°quina de Brincar‚ÄĚ de Paulo Bentancur. Segundo ele, a obra faz ‚Äúum culto a Satan√°s e debocha de Deus‚ÄĚ. Eles tamb√©m apresentaram uma nota de rep√ļdio.

‚ÄúO livro √© dividido em duas partes: para ler no claro e para ler no escuro. √Č composto de vinte e cinco poemas onde o autor indica que s√£o para curtir na primeira parte e bater os dentes atemorizados na segunda‚ÄĚ, explica ele. ‚ÄúTamb√©m indica a leitura de p√°ginas no escuro, p√°ginas essas na cor preta com letras cor vermelho sangue onde fala de bruxas, fantasmas, e faz um verdadeiro culto a satan√°s e debocha de Deus‚ÄĚ, prossegue.

Na opini√£o do parlamentar, o livro pode ‚Äúassustar e traumatizar‚ÄĚ as crian√ßas, porque conteria ilustra√ß√Ķes e textos inadequados. ‚ÄúN√£o √© um material pr√≥prio para crian√ßa, pois tem ensinamentos de invoca√ß√£o ao diabo, tratando-se, na verdade, de um livro de terror e n√£o se mostra de cunho pedag√≥gico‚ÄĚ, pontua o vereador.

Fonte: JM Notícia