FG News: Donos de cinema são ameaçados após se recusarem a exibir 'A Bela e a Fera', nos EUA

Postado em: 13-03-2017

Um cinema do Alabama (EUA) administrado por seus propriet√°rios crist√£os est√° recebendo amea√ßas de pessoas que dizem que querem "incendiar" o local, depois de um comunicado p√ļblico informar que o novo filme da Disney "A Bela e a Fera" n√£o seria exibido pela empresa. Segundo uma nota publicada anteriormente na p√°gina do Facebook do Cinema Drive-in 'Henagar', a decis√£o foi tomada por seus donos, devido √†s cenas de homossexualidade contidas na produ√ß√£o.

Imagem redimensionadaEntre mensagens de apoio e duras cr√≠ticas, o an√ļncio gerou debates, n√£o apenas no Alabama, mas acabou ganhando at√© mesmo notoriedade internacional, devido √† divulga√ß√£o da not√≠cia nas redes sociais.

Segundo uma das proprietárias do cinema, a empresa recebeu diversas mensagens ofensivas e até mesmo ameaças de que o local poderia ser incediado.

"Houve umas poucas pessoas que fizeram alguns coment√°rios desagrad√°veis ??e ofensivos, outros revelaram o desejo de incendiar o nosso estabelecimento", contou Carol Laney ao jornal 'Premier'.

A decis√£o dos propriet√°rios do cinema foi tomada, quando o diretor do filme 'A Bela e a Fera' confirmou que o ator Josh Gad, que interpreta o personagem LeFou - o companheiro do vil√£o Gast√£o - "abre novos caminhos quando se trata da visibilidade LGBT", e que os f√£s podem esperar um "Momento exclusivamente gay" no filme.

O Cinema 'Henagar Drive-In', no condado de DeKalb argumentou, no entanto, que só exibiria "filmes orientados para a família" e que seus clientes poderiam ficar "tranquilos para assistir a filmes saudáveis ??sem se preocupar com cenas de sexo, nudez, homossexualidade ou linguagem obscena".

"Todos nós fazemos escolhas e nós estamos fazendo a nossa. Se não podemos levar os nossos netos de 11 e 8 anos para ver um filme, não temos porque assistir a ele", acrescentou a nota.

Laney revelou recentemente que ela chegou a ficar animada para exibir o filme "A Bela e a Fera", mas mudou de ideia, depois de saber sobre a inclus√£o de um personagem assumidamente gay.

Apesar das mensagens de ódio que ela tem recebido, Laney insistiu que ela se arrepende de ter tomado a decisão anteriormente anunciada.

"Deus vai nos abençoar", disse. "Quando você está fazendo a vontade dEle, tem que confiar e ter fé que Ele cuidará de você".

Fonte: Guia-me