FG News: Notícia sobre pastor devorado por crocodilos após tentar andar sobre a água é falsa

Postado em: 16-05-2017

Desde o domingo (14) circula na internet uma notícia sobre um pastor africano que teria morrido devorado por crocodilos enquanto tentava andar sobre a água para provar sua fé.

Imagem redimensionadaComo toda not√≠cia falsa, ou hoax, o artigo d√° informa√ß√Ķes vagas e n√£o apresenta detalhes comprov√°veis. Desta vez trata-se de um pastor chamado Jonathan Mthethwa, da igreja ‚ÄúSaints of the Last Day‚ÄĚ [Santos dos √öltimos Dias] que viveria no Zimb√°bue, √Āfrica.

Uma vers√£o da hist√≥ria diz que um di√°cono chamado Nkosi, testemunhou junto com outros fi√©is o pastor tentar andar sobre as √°guas de um rio. Ele acabou afundando e sendo devorado por tr√™s crocodilos. Nkosi teria dito: ‚ÄúOs crocodilos terminaram com ele em alguns minutos. Tudo o que restou dele foi um par de sand√°lias e sua cueca flutuando acima da √°gua‚ÄĚ.

‚ÄúO pastor Jonatham Mthethwa se preparou para o feito passando uma semana em jejum. No entanto, na hora de mostrar o milagre ele n√£o se lembrou que o rio Mpmumalanga √© infestado de crocodilos e foi devorado em minutos‚ÄĚ, diz um trecho da not√≠cia falsa.

O portal Zibabwe Herald, apontado como a fonte original da matéria não a publicou, como pode ser conferido ao se fazer uma busca no site do jornal.

A revista evang√©lica Charisma fez uma investiga√ß√£o e revela que √© tudo mentira. Trata-se de mais um caso de ‚Äúfake news‚ÄĚ. Primeiramente por que n√£o existe uma igreja com esse nome no Zimb√°bue. Tampouco h√° registro de um pastor chamado Jonathan Mthethwa.

Em tempos de redes sociais praticamente onipresentes, não existe menção desse nome ou perfil correspondente nem da igreja nem do pastor.

Al√©m disso, o site norte-americano Mashable relatou que a hist√≥ria de um pastor que se afogava ao tentar andar sobre as √°guas foi publicada orginalmente em 2016, com outros detalhes. Em fevereiro de 2017 ela foi alterada, para incluir os crocodilos e divulgada em um site de ‚Äúhumor‚ÄĚ ao estilo do brasileiro ‚ÄúSensacionalista‚ÄĚ.

O relato foi publicado no Brasil como verdadeiro por sites como IG e O Globo.

Fonte: Gospel Prime