Missões: Pastor deixa a Palestina após sofrer ameaças de morte

Postado em: 11-11-2007 Um pastor palestino-americano fugiu da capital Ramallah (Palestina) por questões de segurança nessa semana, após o aumento do clima hostil gerado pelas autoridades da Palestina.

Nascido nos Estados Unidos, Isa Baajalia voltou para Ramallah, terra natal de seus pais há mais de 16 anos, para proporcionar ajuda humanitária e conforto aos árabes palestinos, bem como a expansão do evangelho, segundo informações do "Israel Today".

Mas sua ousada e bem sucedida atividade missionária, bem como a recusa em permitir que muçulmanos invadissem a propriedade de sua família – abuso muito comum sofrido pelos cristãos palestinos – resultou em uma sentença de morte.

O "Israel Today" também reportou que uma autoridade municipal de Ramallah, que trabalha também como membro da Tnazim, braço terrorista do Fattah, ameaçou aleijar e matar Isa Bajalia.

De acordo com a mesma fonte, Bajalia disse à Cybercast News Service que após o último assassinato brutal de um irmão em Cristo na Faixa de Gaza, por evangelizar na região (leia mais), ele passou a considerar as ameaças mais a sério.

O pastor pediu proteção à Autoridade Palestina, mas foi informado pelas autoridades de segurança que só receberia ajuda se pagasse US$ 30 mil.
Bajalia então se deslocou para Jerusalém, onde deu queixa no consulado norte-americano, no sentido de pressionar a Autoridade Palestina a exercer seu devido papel e proporcionar segurança à população.

Passado uma semana de espera, Isa Bajalia obteve uma resposta negativa do consulado americano e optou por deixar a região.

Fonte: Portas Abertas