FG News: Melhora o relacionamento entre Vaticano e Igreja Ortodoxa Russa

Postado em: 21-10-2008 “Todas as indicações vão na direção de um possível encontro entre Bento XVI e Aléxis II”. Afirmou Dom Brian Farrell, Secretário do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos, aos microfones da Rádio Vaticano, após a participação do patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, no sínodo dos bispos católicos em andamento no Vaticano.

Uma presença muito significativa, pois Bartolomeu presidira poucos dias atrás um encontro com todos os chefes das Igrejas ortodoxas no mundo: um evento muito importante, que contou também com a presença do
Patriarca de Moscou, Aléxis II.

“Todos nós esperamos que um dia se realize um encontro entre o Patriarca e o Papa – disse Dom Farrell. Mas como será, quando será e onde será, isto ainda deve ser definido”. “Mas, apesar das dificuldades entre nós e o Patriarcado da Igreja ortodoxa russa – disse ainda – o clima mudou: nos últimos tempos melhorou, mas nem todas as dificuldades foram superadas, porém, cada encontro é um passo avante”. “O Senhor saberá quando o encontro – que será o símbolo de uma aproximação mais completa – se realizará”.

Palavras que assumem um particular significado, pois precisamente neste final de outubro, o arcebispo de Paris, o cardeal Andre' Vingt-Trois, realizará uma visita a Moscou para encontrar Aléxis II. Nas semanas passadas visitaram a capital russa para encontros oficiais com o patriarcado, também o arcebispo de Nápoles, cardeal Crescenzio Sepe –acompanhado por Dom Vincenzo Paglia, responsável pelo setor ecumênico da Conferência Episcopal Italiana - e antes deles o arcebispo de Milão o cardeal Dionigi Tettamanzi.

O cardeal de Paris se encontrará em Moscou para retribuir a histórica visita de Aléxis II a Paris realizada precisamente um ano atrás. Naquela ocasião o Patriarca teve modo de manter colóquios com diversos cardeais, entre os quais também representantes da Cúria Vaticana.

“Esta viagem – comunica a arquidiocese de Paris – será a ocasião para homenagear o martírio da Igreja ortodoxa durante o período soviético e a ação desta Igreja na sociedade pós-comunista. Além do mais deverá permitir compartilhar a experiência de uma fé vivida pelos católicos no contexto francês”. O cardeal será acolhido pelo Patriarca Aléxis II.

O programa da visita prevê também uma conferência em Moscou e uma parada nas Ilhas Solovki, lugar do martírio de numerosos sacerdotes e bispos após a Revolução de 1917, além de um encontro com a comunidade católica de Moscou.

Fonte: Rádio Vaticano