Um canal estatal de TV a cabo destinado a muçulmanos russos é a principal aposta do Kremlin para cativar aproximadamente 20 milhões de cidadãos do país.

Primeiro canal muçulmano nacional, concorrente da TV tchetchena Put (“caminho”), apoia-se na parcela moderada dos muçulmanos.

Segundo o presidente da associação nacional de telecomunicações, Eduardo Sagalaeva, a criação do novo veículo de comunicação teria custado ao governo de US$ 1,5 milhão a US$ 4 milhões.

O canal, que foi ao ar em fevereiro, é parte de uma série de investimentos para conquistar esse setor popular. Eles variam desde a criação de canais pela internet até o financiamento de universidades muçulmanas.

“Acreditamos na necessidade de cultivar um espírito de tolerância em relação aos representantes de outras crenças”, afirmou o mufti (líder espiritual muçulmano) Ravil Gaynutdin à agência RIA Novosti.

A criação do canal contraria o discutido anúncio do presidente Dimitri Medvedev de privatização da mídia estatal. Ainda em dezembro de 2010, seu conselheiro Arkadi Dvorkovitch declarou que a manutenção da mídia estatal “é desperdício de dinheiro”.

[b]Fonte: Folha de São Paulo[/b]