O suposto missionário da Igreja Pentecostal Brilho Celeste, em Petrópolis, Robson Araújo da Silva, é acusado de prática dos crimes de estupro de vulnerável e de exploração sexual.

O Ministério Público do Rio ofereceu denúncia, com pedido de prisão preventiva, em face do missionário da Igreja Pentecostal Brilho Celeste, em Itaipava, Petrópolis, Robson Araújo da Silva, de 28 anos, pela prática dos crimes de estupro de vulnerável e de exploração sexual, ocorrida por nove meses até o mês de abril de 2012, contra um adolescente de 13 anos, que frequentava com a família o templo religioso.

Segundo a denúncia subscrita pela titular da Promotoria de Investigação Penal de Petrópolis, Maria de Lourdes Féo Polonio, o denunciado “por várias vezes e de forma continuada, na qualidade de mentor espiritual da vítima, praticou atos diversos da conjunção carnal com o menor”. Ainda de acordo com o MP, depois de molestar a vítima, “o denunciado passou a oferecer dinheiro, entre R$ 5 e R$ 10.” Os abusos ocorriam num sítio em Itaipava.

Ao requerer a prisão preventiva do denunciado, o MP salienta que, de acordo com as investigações, há provas da materialidade do crime e indícios suficientes de autoria, além do perigo do denunciado continuar abusando de outros adolescentes. Pelos dois crimes, a pena total do denunciado poderá ultrapassar 30 anos. “A denúncia serve de alerta para outros possíveis infratores de que a rede de proteção a criança e adolescente encontra-se forte na cidade de Petrópolis e aqueles que infringem os direitos desses menores, havendo provas, serão denunciados”, afirmou a Promotora de Justiça.

[b]Fonte: O Dia online[/b]