Depois que os proprietários de uma imagem de Nossa Senhora de Fátima afirmaram que a santa teria vertido lágrimas de mel, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, a família teria sido ameaçada. Uma ocorrência foi registrada na última semana e o caso passou para as mãos da polícia, segundo o Fantástico.

De acordo com o telejornal, a família teria recebido ligações que ameaçavam seqüestrar a filha do casal caso eles não entregassem a imagem para a Igreja Católica a fim de que o suposto milagre fosse pesquisado.

Enquanto a polícia investiga, um cartaz na porta da casa avisa que padres e bispos estariam proibidos de visitar o altar da santa.

Os estudos parapsicológicos do fenômeno só começam quando os proprietários permitirem, de acordo com a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil.

Fonte: Terra