Grupos muçulmanos atacaram casas e igrejas cristãs na vila de Kot Lakha Singh, distrito de Narowal, província de Punjab. O incidente teve início em 14 de janeiro, e as notícias foram dadas pela National Commission for Justice and Peace (Comissão Nacional pela Justiça e Paz), depois de verificarem o acontecido.

Irfan Barkat, conselheiro legal da CNJP, contou que a violência começou com um ataque na casa de William Masih, um católico da vila. Um grupo de extremistas torturou os que estavam presentes, incluindo mulheres e crianças, e roubou dinheiro e objetos de ouro da casa. A multidão atacou as casas de outras três famílias cristãs na vila, arrombou a igreja, que é usada por protestantes e católicos, danificou a mobília e rasgou livros litúrgicos e bíblias.

O líder da CNJP explica que a origem da violência é a disputa pela terra que Masih comprou de um muçulmano alguns meses atrás. A propriedade também é requerida por outro morador da vila, Noor Muhammad, que diz ser o legítimo dono.

Irfan diz que a pequena comunidade cristã de Kot Lakha Singh é formada por 25 famílias (católicas e protestantes) que, em uma vila predominantemente islâmica, enfrentam constante perseguição: “Os muçulmanos da vila boicotaram socialmente os cristãos, e os comerciantes se recusam a negociar com eles”.

A tensão diária aumentou depois do casamento entre um jovem cristão e uma jovem muçulmana na vila. O fato irritou os muçulmanos, que agora tentam fazer todo o possível para que os cristãos paguem pelo que acreditam ser uma afronta.

Fonte: Portas Abertas