A diarista Janaína de Oliveira Alves, 38 anos, afirma ter sido espancada por quatro seguranças e um obreiro (membro da igreja universal que angaria novos fiéis) da Catedral Mundial da Fé, em Del Castilho, no Rio de Janeiro, no dia 26 de agosto.

Um dos seguranças ainda a teria ameaçado de morte. Janaína se diz fiel da Igreja Universal do Reino de Deus há 20 anos.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) do centro do Rio.

A agressão teria sido motivada pelo fato de Janaína ter entrado no templo gritando e pedindo para falar com um bispo. Procurada, a Igreja Universal não se pronunciou sobre o assunto.

Fonte: O Dia