O Encontro Nacional Ecumênico de Mulheres recomendou as igrejas, organismos não-governamentais e instituições eclesiais a se empenharem no resgate do papel e responsabilidade social da mídia no Brasil, posicionando-se contra todas as formas de discriminação, estereotipia e fragmentação da mulher.

Reunido em São Paulo, dias 20 a 22 de outubro, o Encontro contou com a participação de 90 mulheres, que sugeriram a criação de ações comunitárias baseadas no movimento de economia solidária. Também pediram a constituição de espaços para reflexão e capacitação de mulheres para o pleno exercício da liderança nos diversos níveis de ação e missão da Igreja na sociedade.

A reverenda Shirley Proença, da Igreja Presbiteriana Independente (IPI), frisou, na palestra apresentada no encontro, a importância das mulheres se engajarem em conselhos populares e de destacarem valores de vida para as novas gerações. Outra palestrante, a reverenda Carmen Etel, da Igreja Episcopal Anglicana (IEAB), definiu as mulheres como “construtoras da paz”.

A professora Magali Cunha, da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), falou sobre “Mulher e Ecumenismo”. Em grupos, as participantes do Encontro debateram questões que as preocupam, como o baixo índice de representatividade das mulheres nos espaços públicos, sociais e religiosos, a violência doméstica, a desigualdade salarial entre trabalhadoras e trabalhadores, e a imagem mercadológica da mulher na mídia.

No final do encontro, as 90 participantes receberam um colar feito de garrafas plásticas, produzido pelo Grupo Sonho de Artista, que recicla materiais coletados em lixeiras, incentivado pelo Projeto de Rua da Paróquia Centro de São Paulo, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). Integrantes do projeto ofereceram oficina de reciclagem no Encontro Ecumênico.

Participaram do evento mulheres da IEAB, IPI, IECLB, da Assembléia de Deus, das igrejas Católica Romana, Católica Melquita, Presbiteriana Unida, do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE), do Dia Mundial de Oração (DMO), da Presença Ecumênica e Serviço (Koinonia).

Fonte: ALC