Marcelo Crivella
Marcelo Crivella

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), reagiu a reportagens feitas pela TV Globo durante a sua viagem à Europa, e acusou a emissora de manter “uma controvérsia contra os evangélicos”.

O líder político e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus foi duramente criticado nos últimos dias por estar fora da capital fluminense, enquanto a cidade vivia um caos depois de um forte temporal.

A reação de Crivella ocorreu durante o programa “Fala Que Eu Te Escuto”, exibido pela TV Record, cujo dono é o bispo Edir Macedo.

“Uma viagem importantíssima para a cidade é noticiada, sobretudo pela Globo, como uma viagem de lazer. As pessoas que me conhecem, as pessoas que me apoiam, sabem da controvérsia que a empresa Globo tem contra os evangélicos. A campanha difamatória que a Globo faz, consistentemente, não podia esperar outra coisa, né?”, disse ele.

“Mas o povo sabe qual é a verdade, sabe como eu trabalho, e sabe que eu fui só viajar para trazer informação para ajudar o Rio de Janeiro”, justificou, em seguida.

Além da TV Globo, Marcelo Crivella criticou outros veículos como os jornais “Folha de S. Paulo” e o “Extra”, do Rio de Janeiro.

“Quando eu chego à prefeitura todo o dia pela manhã, às 6h, e não tenho hora para sair, nós somos maltratados pela imprensa. Quando viajamos, parece que a imprensa fica com saudades, e reclama por termos viajado. É um paradoxo”, prosseguiu.

“A tendência das pessoas, é claro, manipuladas por um setor da mídia, que também não recebeu os recursos que costumava receber, eles acabam conduzindo as pessoas a culparem o líder político, e precisamos estar preparados para isso”, argumentou.

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), evitou, pelo segundo ano consecutivo, o desfile das escolas no Sambódromo carioca. Ele partiu na noite de domingo (11), primeiro dia das apresentações do Grupo Especial, para viagem oficial à Europa, que inclui passagens por Alemanha, Áustria e Suécia.

Em vídeo publicado em sua página oficial no Facebook, ele explica que foi a Frankfurt, na Alemanha, conhecer a Agência Espacial Europeia (ESA) e empresas que fornecem tecnologia de segurança. O objetivo, afirmou ele, seria implantá-las no Centro Operações Rio (COR), órgão da prefeitura que monitora clima e trânsito.

Assista:

Fonte: UOL