O técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, voltou a reclamar de sua expulsão no jogo em que o time alviverde empatou por 1 a 1 com o Rio Preto, no Estádio Parque Antártica, no último sábado, pelo Campeonato Paulista.

Segundo o comandante, ele não está em uma igreja para pedir as coisas com educação e dizer “por favor”.

O juiz Paulo Roberto Ferreira puniu Luxemburgo aos 20min do primeiro tempo, após uma discussão do treinador com o quarto árbitro.

“Eu gostaria de dizer que não estou em uma igreja ou em um convento”, disse o técnico. “Não dá para dizer ‘por favor, o senhor pode fazer isso ou por favor, o senhor pode fazer aquilo'”, completou.

“Quando falo um palavrão, não estou ofendendo uma pessoa. Não disse diretamente isso a ele, foi um palavrão solto no ar”, acrescentou Vanderlei Luxemburgo.

Sobre as vaias da torcida após o empate com o Rio Preto, Luxemburgo diz entender as pessoas que reclamaram do time. “A verdade é que o Palmeiras não está jogando nada”, afirma. O jogo marcou a volta da equipe ao Parque Antárctica, que passou por uma reforma, após quase três meses sem disputar um jogo no local.

No domingo que vem, o Palmeiras enfrenta o Corinthians no Estádio do Morumbi, às 16h (de Brasília), em partida válida pela décima rodada do Campeonato Paulista.

A equipe de Vanderlei Luxemburgo ocupa a nona colocação na tabela de classificação, com 16 pontos ganhos. Os quatro melhores após 19 rodadas disputarão as semifinais da competição.

Fonte: Terra