Afirmando ser budista, o jornalista diz que seu contrato não tem nada a ver com a Igreja Universal.

[img align=left width=300]http://www.estadao.com.br/fotos/herodotoedit.jpg[/img]Calado desde que trocou a TV Cultura e a Rádio CBN pela Record News, Heródoto Barbeiro fala pela primeira vez sobre o novo emprego. Contou à coluna que comandará um novo telejornal no canal, previsto para estrear no final de abril, por volta de 21h/21h30. E terá ainda um programa semanal de debates. Confira abaixo:

“A exclusividade foi uma decisão da Record” – Sobre sua saída também da Rádio CBN.

“Assinei um contrato só para televisão, não tenho perspectiva de trabalhar em rádio a curto prazo. ” – Sobre a chance de vira a trabalhar numa eventual nova rádio da Record.

“Não fui contratado por uma igreja, fui contratado por uma empresa privada. Sou budista. Em nenhum momento foi discutido nada de religião, nem contra nem a favor.” – Ao ser perguntado se o vínculo da Record com a Igreja Universal foi motivo de receio para aceitar a proposta da emissora.

“Essa pergunta você tem que fazer ao João Sayad (presidente da Fundação Padre Anchieta/TV Cultura). Toda vez que muda a direção, muda a programação, é normal” – Ao ser questionado se uma pergunta sua sobre pedágios, ao então candidato José Serra, havia motivado sua saída do ‘Roda Viva’, na TV Cultura.

“Pra mim, com 65 anos, foi uma grande satisfação terem me convidado.”

[b]Fonte: Estadão[/b]