No mundo da moda, a americana de origem somali Halima Aden, de 19 anos, ganhou destaque por cruzar as passarelas de grifes importantes como Alberta Ferretti e Max Mara usando hijab, o véu muçulmano.

[img align=left width=300]http://cdn.images.express.co.uk/img/dynamic/78/590x/Nike-pro-hijab-776662.jpg[/img]Agora, a Nike anunciou que acaba de criar o “Nike Pro Hijab”, com lenços em versão atlética.

A peça é projetada para enfrentar problemas de desempenho associados ao uso de um hijab tradicional durante o esporte, levando em conta seu peso, falta de respirabilidade e o potencial para que ela mude de lugar durante a ação. Por isso, foi feita em colaboração com várias atletas muçulmanas, incluindo a halterofilista Amna Al Haddad.

Pensado para as temperaturas do Oriente Médio, o hijab atlético é feito a partir do tecido mais respirável da Nike – um poliéster leve que apresenta pequenos buracos para respirabilidade ideal. Também é bastante elástico para um ajuste personalizado que se adapta à usuária.

“Eu já havia tentado tantos tipos diferentes de hijab para academia, e poucos realmente funcionaram pra mim.”, contou Zahra Lari, um dos rostos da campanha (na foto abaixo), à CNN.

Como cada país tem seu próprio estilo hijab particular, o projeto ideal precisa englobar as variações. A marca também solicitou as opiniões dos defensores e as comunidades locais para garantir que o design atendesse a requisitos culturais.

O lenço estará disponível em três diferentes cores (preto, cinza e obsidiana) e estará à venda no início do próximo ano.

[b]Fonte: O Globo[/b]