[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×500/smart/media.guiame.com.br/archives/2017/02/08/1885148598-nivea-soares-em-entrevista-02.jpg[/img]

A cantora Nívea Soares comentou durante uma entrevista transmitida pela Rede Super que em 2017, seu objetivo é levar mais visibilidade às missões. Ela acredita que o Brasil é um país bastante evangelizado, mas que não investe o suficiente em missões.

“A gente tem começado várias parcerias com missões, com missionários. Pessoas que estão no campo diretamente. Nós somos mais de 40 milhões de evangélicos no Brasil, hoje e no entanto, somos menos de 0,01% de missionários nas nações. E essa é uma estatística triste e lamentável sobre o Brasil”, disse Nívea.

“O nosso propósito é mudar essa estatística. É fazer com que isso seja mudado, nós somos a nação mais evangelizada do mundo. No entanto, nós somos a nação que menos envia evangélicos, menos envia missionários às nações. E a quem muito é dado, muito será cobrado. Nós temos uma dívida perante o Senhor. E o nosso coração como ministério neste ano, que se inicia, é trazer visibilidade à missões”, ressaltou a cantora.

[b]Livro[/b]

Nívea lançou recentemente seu primeiro livro. Intitulado “Os improváveis de Deus”, a obra foi publicada pela editora Thomas Nelson Brasil. “Estou muito feliz em poder ver que esse livro veio encontrar uma necessidade tão grande no coração das pessoas, que é o de ouvir que Deus não escolhe quem é capacitado. Ele toma aqueles que são incapacitados”, ressalta.

“Durante toda a história, Deus escolheu pessoas incapacitadas, pequenas, pessoas improváveis aos olhos das outras. Deus pegou essas pessoas para fazerem parte da história dEle. Isso é reconfortante. Tem esperança para nós”, acrescentou.

[b]Reina Sobre Mim[/b]

Questionada sobre seu primeiro disco, a ministra relembra seu primeiro sucesso. “O ‘Reina Sobre Mim’ foi uma dessas canções que foi marcante. É uma canção de rendição, de arrependimento. Foi uma canção feita baseada em Apocalipse 3, quando o Senhor fala sobre a igreja de Laodicéia, que era uma igreja na região da Ásia. Muito rica fisicamente, mas espiritualmente muito pobre”, comentou.

“Uma igreja que se permitiu ser seduzida pela ideia de que ela não precisava de nada. De que já tinha tudo e que não precisava mais buscar ao Senhor. É uma figura daquilo que nós experimentamos na igreja ocidental, que é uma igreja tão abastada. Uma igreja que tem tanto, mas que necessita tanto da presença do Senhor”, alertou.

[b]Canções marcantes[/b]

Para Nívea, é difícil listar suas canções preferidas, mas ela cita algumas. “É difícil dizer, cada CD tem sua particularidade. No CD ‘Enche-me de Ti’, tem a canção ‘Me Esvaziar’, que é uma canção muito forte. Tem uma outra canção também, a mais atual, dos CDs atuais, ‘Glória e Honra’, que é do CD ‘Glória e Honra’, que foi uma canção muito marcante”, afirmou.

“No último CD tem uma canção que é muito atual, que tem um ritmo muito forte e que eu acho que por causa disso, às vezes as pessoas costumam passar por cima, mas é uma canção que tem uma mensagem muito atual que é ‘Sua Justiça Prevalecerá’. Que fala sobre Deus chacoalhando todas as coisas para que aquilo que é eterno permaneça”, pontuou.

“As coisas abaláveis sendo abaladas, para que aquilo que é eterno seja estabelecido. E a gente tem visto coisas abaláveis sendo abaladas, economias sendo abaladas, governos sendo abalados, tantas coisas a nível mundial sendo abaladas. A gente tem visto isso de uma forma tão clara”, disse a cantora.

Confira a entrevista na íntegra:

[b]Fonte: Guia-me[/b]