Uma nota de rodapé trancou a edição do décimo segundo volume das Obras Selecionadas de Martinho Lutero. Em determinado período da vida, o reformador sentia muita dor por causa da drenagem que fazia numa das pernas a fim de estancar incisão que sofrera.

Até o momento, tradutores e editor não descobriram o que Lutero tinha nessa perna para informá-lo na nota de rodapé. Sem essa informação, o livro não sai. “É muito trabalho, muita pesquisa”, afirma o editor da Comissão Interluterana de Literatura (Cil), pastor Darci Drehmer.

Por aqui no Brasil, conta o editor, “já esgotamos todos os recursos, ouvindo pesquisadores, médicos, para descobrir o que provocou a incisão na perna de Lutero. Agora, recorremos a fontes na Alemanha para ver se descobrimos o enigma”, revela Darci.

Mas não é só a perna de Lutero que tira o sono da equipe de tradutores das obras de Lutero. Em carta, o reformador anuncia determinada data e acrescenta a informação: “depois de kiliane”. “O que é isso? Deve ser algum feriado da época”, deduz o editor. É outro termo que está na agenda dos tradutores.

Mesmo com todos esses cuidados e minúcias nas notas de rodapé para deixar o leitor melhor informado, ainda assim ocorrem imprecisões. Na Alemanha não existe a espécie de pássaro conhecida por “sabiá”, reclamou um leitor ao ler nota de rodapé no volume 5 das obras de Lutero.

O projeto completo das Obras de Lutero contempla 17 volumes, dois deles acrescentados à proposta original, para abarcar também as cartas de Martinho e as conversas à mesa, que retratam um reformador na relação com os filhos, com a mulher, com os estudantes.

A cada dois anos a CIL, mantida pela Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) e Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), lança um volume das Obras Selecionadas de Martinho Lutero, vendido, o volume, a 88 reais (cerca de 44 dólares). A tiragem da edição é de 2 mil exemplares.

A produção literária de Lutero abrange prédicas, interpretações bíblicas, escritos teológicos, escritos polêmicos e pastorais. Os volumes 2 e 3 da coleção publica temas controversos e polêmicas do reformador com a Igreja Católica e com os entusiastas, corrente teológica da época.

Os volumes 5 e 6 abordam a ética política e social de Lutero; o volume 7 enfoca assuntos comunitários, da ordenação à liturgia. A partir do volume 8 começam os textos de interpretação bíblica. O volume 10 analisa a Epístola aos Gálatas, segundo anotações do estudante Jorge Rörer ao participar das preleções de Lutero.

Para divulgar o pensamento do reformador, a CIL organizou quatro seminários sobre “A teologia de Martinho Lutero e a missão da Igreja para o século XXI”. Dois deles já ocorreram, no Recife e em Curitiba. O terceiro está agendado para os dias 30 de outubro a 1 de novembro em Brasília, e o quarto acontecerá em São Paulo, no dia 1 de novembro.

Fonte: ALC