O Estado americano de Nova York disponibilizará nesta semana um kit de prevenção ao suicídio em russo. O ato é considerado pelas autoridades como uma demonstração da diversidade étnica no Estado.

O Escritório de Saúde Mental do Estado já possui disponíveis um kit similar em inglês, espanhol e chinês.

Atualmente, o departamento desenvolve materiais em francês crioulo para a comunidade haitiana, segundo a porta-voz Jill Daniels.

Daniels disse que a maioria dos pedidos ocorre nestas cinco línguas, mas afirmou que o órgão não possui estatísticas de suicídios entre estes grupos.

Ela disse que os kits não são oferecidos de acordo com uma preponderância ao suicídio entre tais grupos.

“Nós tentamos possibilitar a todas as comunidades em seu próprio idioma”, afirmou Daniels.

Pat Singer, da Associação de Vizinhos de Brighton –organização que providencia serviços sociais à população russa na região de Brighton–, disse que em seus 30 anos como fundadora e diretora-executiva da ONG, nunca ouviu falar de um suicídio.

Alcoolismo e tabagismo são comuns na comunidade, segundo Singer, assim como depressão para os que estão na meia idade.

“Eles são sobreviventes, é um grupo de pessoas duronas”, afirmou Singer.

Segundo dados gerais do departamento, cerca de 1.300 pessoas se matam anualmente em Nova York.

Fonte: Folha Online