O senador por Illinois Barack Obama disse neste domingo estar cansado de ser perguntado sobre sua religião e com os rumores de que seria muçulmano, durante campanha em Nelsonvile (Ohio).

Durante o discurso, Obama afirmou que é um “cristão devoto” que reza para Jesus Cristo todas as noites.

Ele disse ainda à audiência que sente-se “em sua própria casa” quando vai à igreja em Chicago.

Para Obama, os rumores –que incluem sugestões de que seria muçulmano– estão sendo espalhados propositalmente por seus oponentes.

O pré-candidato teve de se explicar recentemente sobre tais rumores, espalhados na internet, de que ele seria muçulmano e teria assistido a aula em uma madrassa na Indonésia quando criança.

Uma reportagem publicada neste sábado pelo jornal “New York Times” aponta que Obama tenta também obter o apoio entre os eleitores judeus. Segundo o “Times”, ganhar a confiança dos judeus é mais difícil para Obama devido às frágeis relações entre esse eleitorado e os negros –que em sua maioria o apóiam.

Os judeus representam 1,7% da população adulta nos EUA, mas são importantes para o Partido Democrata, já que garantem grande parte dos fundos de campanha do partido.

Na tentativa de conquistar o público judeu, Obama falou no último domingo (24) a líderes judeus em Cleveland e respondeu a questões sobre sua posição em relação a Israel

“Ninguém pode provar as acusações de que eu sou contrário aos interesses da segurança israelense, ou de qualquer forma quero diminuir a relação especial que [os EUA] têm com esse país”, disse Obama à imprensa na quinta-feira (28) no Texas.

Fonte: Folha Online