A noite de sábado foi mesmo violenta em Jardim Carapina, na Serra, em Espírito Santo. Um outro assassinato foi registrado pela polícia. O pintor Marcos Jeferson Narcísio Santana, 29 anos, foi assassinado a tiros e pedradas. Ele trabalhava como obreiro da Igreja Maranata.

Segundo apurações da polícia, a vítima teria tentado estuprar uma adolescente de 14 anos, sobrinha da mulher dele, por volta das 18 horas. A menina estava na casa da tia, quando Marcos teria tentado abusar sexualmente dela. A garota ligou para o pai dela, J., e contou sobre o que teria acontecido.

Quando souberam do fato, moradores do bairro ficaram indigandos. Eles partiram para cima do pintor, que foi assassinado com três tiros nas costas. Ele também foi atingido por várias pedradas. O rosto da vítima ficou desfigurado.

“O local do crime foi um aterro do bairro. Quando chegamos lá, encontramos uma pedra enorme ao lado da cabeça da vítima”, contou um investigador da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O pai da adolescente foi levado para a DHPP, para prestar esclarecimentos à polícia.

Familiares disseram que ele era evangélico e nunca teve problemas com ninguém. Era casado e deixou um filho de cinco anos.

Familiares de Marcos estiveram na DHPP, onde prestaram depoimento, e no Departamento Médico Legal (DML) para fazer a liberação do corpo. A mulher dele disse, apenas, que estava em casa quando soube da morte do marido.

Um parente informou que a família ainda não teve contato com a adolescente que teria sofrido o estupro. “É difícil acreditar que isso tenha acontecido com ele. Essa situação e o motivo do crime está nos deixando muito assustados. A família está chocada com as acusações e como tudo aconteceu”, esclareceu o familiar.

Fonte: Gazeta Online – ES