Cerca de 25 milhões de pessoas são viciadas em drogas no mundo, disse nesta segunda-feira o diretor da agência da ONU contra as Drogas e Crimes (ONUDD), Antonio María Costa, que considerou o consumo de entorpecentes um problema contido, mas não resolvido em nível mundial.

No primeiro dia de uma reunião da Comissão de Entorpecentes em Viena, Antonio María Costa ressaltou que menos de 0,5% da população mundial depende das drogas, ou seja, cerca de 25 milhões de pessoas, em comparação com os casos relacionados ao cigarro e ao álcool, cinco ou seis vezes maiores.

Aproximadamente 200.000 mortes por ano no mundo estão ligadas ao consumo de drogas, dez vezes menos que as causadas pelo álcool e 20 vezes menos que as ligadas ao cigarro.

Embora em seu discurso, o diretor da ONUDD tenha lembrado a importância das políticas de segurança na luta contra as drogas, também insistiu na necessidade de que seja apresentada uma alternativa aos plantadores de coca ou de cannabis, seguindo o exemplo dos projetos desenvolvidos na Tailândia, e na implantação de políticas preventivas.

“Em um período de dificuldades orçamentárias, a segurança pública recebeu mais recursos, em detrimento da prevenção e dos tratamentos (a proporção é de 3 por 1). Temo que a importância dada a vitórias a curto prazo, como as apreensões e as prisões, que reduzem o problema, seja um recurso político, enquanto a prevenção e os tratamentos resolvem o problema”, declarou Costa.

Fonte: AFP