Uma pesquisa da ONU divulgada nesta quarta-feira exigiu que os governos asiáticos aumentassem os fundos de prevenção da aids, alertando que, caso não o façam até o ano de 2020, aproximadamente 500 mil pessoas morrerão anualmente na Ásia.

Atualmente 440 mil pessoas morrem em consequência da doença, de acordo com o programa da ONU HIV/Aids.

A pesquisa também revela que o número de pessoas infectadas poderia duplicar para 10 milhões por ano em 2020 caso não sejam tomadas medidas de prevenção.

‘Apesar da tendência de novos casos de HIV diminuírem em alguns países, a aids segue registrando mais mortes por ano, na população entre 15 e 22 anos, que a tuberculose e outras epidemias’, ressaltou a pesquisa.

‘O custo será muito alto caso não nos mobilizemos’, alertou o secretário da Comissão da aids na Ásia, Dr. Chakravarthi Rangarajan, ao apresentar a pesquisa ao secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon.

‘Sem respostas concretas e baseadas na evidência, a Ásia pode chegar a ter uma perda anual de dois bilhões de dólares em 2020’, concluiu a pesquisa.

Fonte: AFP