A ONU exigiu ontem que o Governo de Israel faça “consideravelmente mais” para deixar o clima mais confiante e, assim, permitir o reatamento do processo de paz com os palestinos.

O secretário-geral adjunto da ONU para Assuntos Políticos, Oscar Fernández Taranco, mostrou em reunião do Conselho de Segurança a preocupação do organismo com a longa estagnação do diálogo entre as partes.

“Apesar de ter adotado alguns passos, Israel deve e pode fazer consideravelmente mais para criar confiança a partir do cumprimento de suas obrigações e da manifestação de um compromisso genuíno com a negociação”, disse o diplomata argentino.

Ao mesmo tempo, reiterou a preocupação do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pela demolição de casas palestinas em Jerusalém Oriental para dar espaço a construções de colonos judeus.

O diplomata argentino ainda indicou que o Governo israelense respeitou em geral a promessa do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu de conter a ampliação de assentamentos em território ocupado.

No entanto, Taranco sublinhou que as exceções a essa política permitiram que alguns colonos seguissem adiante com projetos de construção em vários pontos da Cisjordânia.

“O secretário-geral exige às autoridades israelenses que ponham fim a atividades como a construção e a ampliação de assentamentos, a demolição de imóveis, o fechamento de instituições e a revogação dos direitos dos moradores”, destacou o diplomata.

Fonte: EFE