[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×500/smart/media.guiame.com.br/archives/2016/10/14/3271807604-televisao.jpg[/img]

Onze canais de televisão cristãos no Paquistão foram declarados ilegais, na mais recente onda de repressão aos seguidores de Cristo no país muçulmano.

A Entidade Reguladora de Mídia Eletrônica do Paquistão, um órgão oficial do governo, fechou a rede Christian Broadcasting no final de setembro.

Dez dos canais fechados são evangélicos, como as emissoras Isaac TV, Gawahi TV, God Bless TV, Barkat TV, Praise TV, Zindagi TV, Shine TV, Jesus TV, Healing TV e Khushkhabari TV. Eles foram autorizados a transmitirem conteúdo por 17 anos.

As autoridades também proibiram a Catholic TV, um canal católico de Lahore, capital do Paquistão.

“Todos os Diretores Regionais estão convidados a tomarem as medidas necessárias para barrar imediatamente a transmissão ilegal dos canais de TV em suas respectivas regiões”, informou a ordem jurídica.

O padre Mushtaq Anjum, que também é especializado em comunicações, disse à Agência Fides que a proclamação do Evangelho é considerada ilegal no Paquistão.

“Há alguns anos, com grandes esforços, as comunidades cristãs construíram redes de televisão, à cabo ou via web, para falar com os cristãos e para falar sobre a fé cristã. Os cristãos não têm espaço nos canais públicos de televisão. Queremos entender por que eles são considerados ilegais. Esta é outra lei discriminatória que afeta os não-muçulmanos”, disse o padre.

Anjum afirmou que a ordem jurídica é um grave atentado à liberdade religiosa e à visão de Muhammad Ali Jinnah, fundador do Paquistão que sonhou fazer dele um país livre.

“Como cidadãos, os cristãos têm o direito de praticar a sua religião. Mas se eles bloquearem nosso direito, isso significa que nem todos os cidadãos são iguais”, disse o fundador da Catholic TV, o padre Morris Jalal, de acordo com o site Express.

[b]Fonte: Guia-me[/b]