Organizações cristãs realizam múltiplos esforços para auxiliar e oferecer uma resposta adequada aos atingidos pelo terremoto, que abalou o sul do Peru no dia 15 de agosto. A ajuda consiste em diferentes ações e mobilizações nas regiões atingidas pelo desastre.

Duas semanas após o terremoto foram contabilizados os seguintes esforços: implantação de refeitórios pela Fundação Contra a Fome; atendimento a crianças, pela Compaixão Internacional; envio de voluntários à região atingida pela AGEUP e a Mesa Evangélica Juvenil; equipes de avaliação das necessidas pela Lutheran World Relief; serviço de transporte gratuito, pela AEQUUS; criação de albergues, pela ACT-Peru; distribuição de roupas, alimentos e barracas pela ACED; refeitórios populares, por Paz e Esperança; distribuição de colchões e cobertores, pelo Exército da Salvação; cozinhas populares, pela A Bolsa do Samaritano; kits de emergência e higiene pessoal pela Word Vision; estudo de casas pré-fabricadas, por MISIUR; equipes de socorristas enviadas pela Proteção Civil Cristã; oferta de ajuda material e psico-social, pela Diaconia; remessa de remédios e oferta de atendimento medico pelo Caminho de Vida.

Junto à ajuda material é preciso remeter também ajuda espiritual e consolo através da Palavra de Deus para aqueles que perderam tudo. A Sociedade Bíblica Peruana está confeccionando 100 mil porções bíblicas “Deus é nosso refúgio e fortaleza” e 20 mil porções para crianças de “Vida de Jesus”. As organizações participantes do Fórum de Agências Bíblicas no Peru vão produzir 100 mil seleções bíblicas para a pastoral de consolação. A distribuição está sendo operacionalizada através das diferentes organizações cristãs que trabalham na região do desastre.

A lista de organizações cristãs de apoio continua crescendo. Dados oficiais indicam a existência de mais de 35 mil moradias destruídas. A necessidade é grande e o apelo é para todos. Também foram iniciadas campanhas de coleta de cobertores, roupa, alimentos não-perecíveis, água engarrafada e remédios para atender as necessidades mais urgentes.

“O dia 15 de agosto mudou a vida de nosso país dramaticamente. As perdas humanas e os feridos trouxeram luto e dor. A solidariedade humana supera, com sua luz, as sombrias ações dos malditos que roubam e lucram com a desgraça de seus próximos. O sofrimento nos torna próximos”, manifestou o secretário-geral da Sociedade Bíblica Peruana, Pedro Arana Quiroz.

Fonte: ALC