O Sínodo da Igreja Ortodoxa Sérvia afirmou, em nota à imprensa, que Kosovo e Metohija são e devem continuar integrando parte inseparável da Sérvia. A separação “é uma forma de violência comparável aos períodos de ocupação e tirania que, confiávamos, já eram coisa do passado na história da Europa e do mundo”, dizem os ortodoxos.

No domingo, 17, depois de uma sessão extraordinária em Pristina, o parlamento de Kosovo declarou oficial e unilateralmente sua independência da Sérvia. Estados Unidos, França, Reino Unido, Alemanha e Itália anunciaram o imediato reconhecimento da declaração. Na África, onde se encontra em viagem, o presidente George Walker Bush declarou que a independência de Kosovo “trará a paz aos Balcãs”.

A independência de Kosovo é “uma ruptura do direito internacional, que tem como um dos princípios a inviolabilidade da integridade territorial dos Estados”, declarou o vice-chefe do Departamento de Relações Exteriores do Patriarcado de Moscou, Vsevolod Chaplin.

“Certamente os albaneses que vivem em Kosovo, como qualquer outro povo, podem desejar uma vida em paz e dignidade. Mas não se pode construir essa vida às expensas dos demais”, enfatizou Chaplin.

O líder do Partido Democrata Liberal Russo, Vladimir Zhirinovsky, declarou à agência Interfax que o reconhecimento da independência de Kosovo é uma derrota para o mundo ortodoxo e o início de uma nova divisão do mundo.

“Grécia, Bulgária, Romênia, Moldávia e Ucrânia serão linchadas mais tarde da mesma forma”, disse Zhirinovsky, que é vice-presidente da Duma (Parlamento) russo.

Há poucos dias, o bispo ortodoxo Artemy, exigiu a presença militar russa na Sérvia para evitar a independência de Kosovo. “É necessário dirigir à Rússia e a outros países uma proposta para que estabeleçam uma presença militar na Sérvia e enviem seus voluntários para ajudar-nos em nossa justa luta”, declarou o prelado.

Despacho da BBC assinala que Moscou advertiu Washington de que a ordem mundial e a estabilidade internacional se encontram em perigo depois da declaração de independência da província sérvia de Kosovo.

Fonte: ALC