Um padre católico foi detido em Osaka por suspeita de abuso. Segundo a polícia de Ibaraki, Hirotsugu Inoue, de 74 anos, tentou beijar e abraçar em cerca de 70 ocasiões uma mulher de 43 anos, que trabalhava na casa paroquial. O assédio teria ocorrido entre os meses de outubro e dezembro.

A denúncia foi feita pela vítima, que fazia serviços de limpeza e cozinha. Um porta-voz da polícia disse à agência de notícias EFE que o sacerdote teria ainda declarado seu amor à mulher e que a teria abraçado, apesar dela ter resistido.

A polícia também confirmou que está investigando outros casos de abuso envonvendo o padre, incluindo comportamento impróprio em relação à filha da vítima, que é menor de idade.

O padre teria admitido que tentou beijar a mulher várias vezes, mas negou que tenha agido com má intenção.

A Igreja Católica conta com aproximadamente 2,6 milhões de seguidores no Japão, onde a maioria da população, cerca de 107 milhões, é shintoísta. Outros 91 milhões seguem o budismo.

Fonte: IPC Digital