Um padre católico desagradou seus paroquianos anti-Trump ao sugerir, com uma piada de (muitíssimo) mau gosto, que aqueles que não apoiam o novo presidente deveriam pular de um prédio alto como forma de protesto.

[img align=left width=300]http://www.24horasnews.com.br/userfiles/96uydu0iw220xuu01v9ippu06.jpg[/img]Depois de celebrar a missa em Queens, bairro de Nova York com forte presença de latinos, o padre Philip J. Pizzo, de 67 anos, fez a publicação controvérsia, acompanhada de um desenho de uma pessoa se jogando do topo de um edifício.

Anteriormente, o padre conservador já havia publicado uma fotografia do ex-presidente Barack Obama acompanhada das palavras “ele não é meu presidente”. Em outra publicação em sua página do Facebook, colocou uma foto de Hillary Clinton intitulada “cara feia” que, supostamente, celebrava o Dia das Bruxas.

Quando questionado, Pizzo afirmou que achou a imagem do “Pule contra Trump” engraçada. “Eu não promovo suicídio. Eu ajudei várias pessoas ao longo dos anos e a imagem não promove suicídio. Era engraçada”, defendeu.

Mas, a ‘gracinha’ do religioso gerou muita polêmica entre seus seguidores. “Suicídio não é engraçado, simples assim”, disse Carlos Coburn, um frequentador da igreja de Pizzo que já procurou o conforto líder no momento em que estava lidando com pensamentos suicidas.

A Diocese do Brooklyn, da qual a igreja do padre pertence, fez uma declaração sobre o ocorrido em seu site. “Padre Pizzo compartilhou a imagem em questão em sua página pessoal do Facebook. Ele diz ter tido a intenção de satirizar apenas, se arrepende pela ofensa que causou e já deletou a publicação. Suicídio é, realmente, um assunto sério e o post não representa a visão da igreja de forma alguma”, escreveu.

O padre também fez uma declaração pessoal pedindo perdão pelo transtorno que causou. “Eu peço desculpa pela dor que eu causei em uma publicação no Facebook. Eu nunca tive a intenção de receber esse tipo de reação e me arrependo de ter publicado. Eu sou padre há 40 anos e meu objetivo sempre foi trazer Cristo às pessoas. Eu sou pró-vida e qualquer referencia a suicídio vai contra minhas crença fazendo, portanto, com que meu post seja completamente inadequado, Outra vez, por favor aceite meu perdão sincero”.

[b]Fonte: iG[/b]