O padre preso, Oliver O’Grady, chegou a concorrer ao Oscar com um documentário sobre abuso sexual na Igreja Católica.

Um padre destituído da Califórnia que ficou famoso por concorrer ao Oscar em 2007 com um documentário sobre abuso sexual na Igreja Católica foi detido pelas autoridades irlandesas por posse de pornografia infantil, informou a polícia nesta segunda-feira.

A polícia irlandesa disse em comunicado que Oliver O’Grady foi detido em Dublin na manhã de sexta-feira, mas não deu detalhes sobre as acusações.

O homem de 65 anos foi personagem de um documentário em 2006, chamado “Deliver Us from Evil”, que concorreu ao Oscar de melhor documentário em longa metragem. No filme, O’Grady fala abertamente sobre ter abusado de mais de 20 crianças enquanto era transferido de uma paróquia para outra na Califórnia, nos anos 1970 e 1980.

Considerado culpado em 1994 de molestar dois garotos, ele cumpriu quase sete anos em uma prisão nos EUA, antes de ser deportado à sua terra-natal, a Irlanda.

No começo deste ano, a Igreja Católica holandesa recebeu críticas após vir à tona que O’Grady estava trabalhando como voluntário na cidade de Roterdã. Ele vivia no país usando outro nome, mas os párocos o reconheceram quando o documentário foi exibido pela TV holandesa, em abril. Naquela época, o clérigo já havia deixado o país.

Em junho, vítimas de O’Grady expressaram revolta quando a diocese de Stockton, no norte da Califórnia, anunciou que ele ele receberia pagamentos somando quase US$ 100 mil por dez anos, como parte de um acordo para que deixasse o sacerdócio.

[b]Fonte: Folha Online[/b]