A Igreja Católica da Austrália pediu perdão por causa dos insultos racistas feitos pelo sacerdote Geoff Baron, da Catedral de St. Patrick, em Melbourne. Ele foi afastado nesta quarta-feira (1º) por tempo indeterminado.

O padre foi filmado quando proferia insultos e palavrões a um grupo de adolescentes que patinava em uma praça em frente à igreja.

O vídeo – filmado há um ano e divulgado recentemente no site de vídeos YouTube – foi reproduzido esta semana por canais de televisão australianos.

O YouTube retirou alguns vídeos que mostravam o sacerdote gritando com os garotos. Mas ainda é possível encontrar a gravação em outros links.

A rede de televisão “ABC” mostrou o filme no qual Baron chama o grupo de crianças de “olhos rasgados e cabelo preto” e diz para irem “para (o país de) onde vieram”. O padre também fala diversos palavrões.

O sacerdote pediu perdão publicamente e disse estar envergonhado por seu comportamento, mas se defendeu explicando que tinha sido provocado.

O arcebispo de Melbourne, Denis Hart, disse que Baron precisa de um tempo sem pressões ou responsabilidades, por isso recebeu férias.

Fonte: G1