Em épocas de crise, funeral pode se tornar artigo de luxo: um padre italiano publicou uma lista para cerimônias fúnebres com um preço base de 150 euros, mas com a possibilidade de economizar fazendo soar menos vezes o sino ou apenas reduzindo o aquecimento ou a iluminação da igreja.

A proposta provocou polêmica entre os paroquianos de Vigo Cavedine, em Trentino, nordeste da Itália, que receberam em sua casa um boletim com as últimas disposições sobre os serviços fúnebres.

Como destacou o jornal local L´Adige, o que deixou os fiéis mais estupefatos foi um parágrafo em que se explica que os 150 euros podem ser negociados com o padre e, renunciando a alguns serviços, se pode fazer alguma economia.

Entre os serviços que podem ser negociados para fazer o preço baixar estão a iluminação, o aquecimento e a quantidade de batidas do sino.

“Foi uma frase pouco feliz”, admitiu o padre Bruno Barbacovi. No entanto, o pároco criticou a acusação de que esteja negando funeral aos pobres.

Fonte: Terra