Um ex-padre católico foi condenado nesta segunda-feira a dez anos e quatro meses de prisão, após admitir que realizou atos de pedofilia com dois menores, informou uma fonte judicial da Califórnia.

Michael Stephen Baker, de 59 anos, assumiu a culpa e evitou assim uma pena mais severa.

Os três anos que Baker já passou na prisão serão descontados do tempo total da pena, por decisão do juiz Curtis Rappe, do tribunal de Los Angeles.

A Igreja Católica americana, que tem 69 milhões de fiéis, é abalada desde 2002 por uma série de escândalos envolvendo padres pedófilos, que manchou sua reputação e prejudicou suas finanças com indenizações milionárias.

Segundo a organização “Bishop Accountability”, cerca de 3.000 padres já foram denunciados por pedofilia nos EUA.

Fonte: AFP