Como numa cerimônia papal, o Maracanã deve receber neste sábado 254 caravanas, uma para cada paróquia do Rio. Mas engana-se quem pensa que haverá alguma missa campal. No templo do futebol, 11 padres (dentre os 620 filiados à arquidiocese municipal) trocarão a batina, pelo menos por uma tarde, por shorts, meiões e chuteiras.

Isso mesmo, o encerramento da Olimpíada da Paz, ficará por conta de uma seleção carioca de parocos que terá o privilegio de trocar passes e enfrentar o semideus flamenguista Zico.

No primeiro e único treino do selecionado, o padre Alberto de Almeida, da Igreja Santa Edwiges, em Braz de Pina, manda um recado bem-humorado para os adversários: o time de celebridades do Planet Globe. Embora o Galinho de Quintino irá defender uma equipe em cada tempo, o dublê de goleiro põe em primeiro lugar a paixão clubística.

– Assim como o Ricardo Pinto, goleiro do Fluminense no fim da década de 80, vou dificultar a vida do Zico. Ele só vai balançar a rede a nosso favor. Por mais que ele seja um ídolo nacional, não posso ter prazer em levar gol de flamenguista – adverte, às gargalhadas, o padre tricolor, que não perde um jogo do time do coração. Nas quartas-feiras, sempre vai ao Maracanã, e, no fim de semana, torce pelo Flu pela televisão de sua paróquia.

Palavrão no gramado não é sacrilégio

Para não fazer feio contra os campeões da primeira Copa do Mundo dos Artistas, os padres disputaram a bola no treinamento com a mesma vontade com que pregam para os fies. Com uma única diferença: o linguajar. De acordo com o frei Gersoneide Costa, no gramado é permito falar alguns impropérios.

– Não tem como jogar bola e ficar calado. Às vezes, a gente solta alguns palavrões, sim. É bom evitar, mas a linguagem do futebol acaba nós contagiando. O mais impressionante é que aqui tem mais padre do que gente – diverte-se o representante da Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, que fica no bairro de mesmo nome na Zona Norte do Rio.

Os portões do Maracanã serão abertos às 12h30m, com entrada gratuita para o encerramento da Olimpíada da Paz. A partir das 13h começam as finais do futebol, vôlei e atletismo tanto no masculino quanto no feminino. A grande atração da tarde, o jogo dos padres x celebridades, está programada para as 16h30m deste sábado, com dois tempos de 15 minutos.

A seleção dos artistas será composta por: Kadu Moliterno, Nicola Siri, Heitor Martinez, Gustavo Leão, Tiago Lacerda, Thierry Figueira, Thiago Rodrigues, Márcio Kieling, Bruno Coimbra, Thiago Martins, Cássio Reis, Daniel Erthal, Gonçalves, Patrick Oliveira, Nuno Leal Maia, Gabriel Pensador, Jorge de Sá, Marco Antônio Gimenez, Toni Garrido, Donizete, Cláudinho Cunha (supervisor técnico) e Gaúcho (técnico).

Fonte: Globo Online