[img align=left width=300]https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/casarpontocom-inspiracoes/wp-content/uploads/2016/04/maio-mes-noivas-min.jpg[/img]

Uma menina de 13 anos foi obrigada a casar com líder de um seita cristã que pratica poligamia no Canadá. Ao permitir e participar do casamento, seus pais foram condenados a prisão nesta sexta-feira (11).

Brandon Blackmore, de 71 anos, pai da menina, teve prisão decretada de um ano por tráfico de crianças com intiuito sexual. Já a mãe da garota, Gail Blackmore, de 60 anos, ficará reclusa por sete meses. Ambos fazem parte da comunidade funcamentalista mórmon.

O crime ocorreu em fevereiro de 2004. O casal casou a filha com o profeta Warren Jeffs que, na época, já tinha 80 esposas. Após a cerimônia, o homem gravou um vídeo com a menina, o qual mostrava os dois em um momento de relação sexual.

O religioso era investigado pela polícia canadense há 30 anos pela poligamia da comunidade. E este não foi o primeiro nem seu último crime. Algum tempo depois JEffs foi condenado a prisão perpetua nos Estados Unidos por estupro de menina de 12 anos.

[b]Fonte: Diário de Pernambuco[/b]