O Papa Bento XVI advertiu ontem sobre o risco de que a Igreja “se encerre em si mesma diante do avanço da secularização no Ocidente”, na mensagem para a Jornada Missionária Mundial publicada hoje no Vaticano.

O Papa explicou que há o risco de que as Igrejas no Ocidente “acabem por se fechar em si mesmas, olhem com pouca esperança para o futuro e freiem seu esforço missionário”.

Segundo o Pontífice, isto pode ocorrer diante do “avanço da cultura da secularização, da crise da família, da redução das vocações e do envelhecimento do clero” no Ocidente.

Diante destes “riscos”, o Papa pediu à Igreja no Ocidente que faça uma “abertura com confiança”.

Na mensagem da Jornada Missionária Mundial, que a Igreja Católica comemora em 21 de outubro, o Papa fez uma chamada a sacerdotes, religiosos e laicos diante da “urgente necessidade de relançar a ação missionária devido aos numerosos e graves desafios dos tempos atuais”.

O Pontífice convidou os sacerdotes que procedem de países “de recente evangelização, onde as vocações são abundantes”, a viajarem ao Ocidente para realizar ali seu “Ministério pastoral”.

“Apesar da necessidade que ainda existe em suas regiões”, o Papa os convidou a “desenvolverem seu Ministério pastoral e serviço apostólico em outros lugares, também nas terras da antiga evangelização”.

O Pontífice também pediu aos sacerdotes que deixem seus locais de origem para “divulgar o Evangelho até os mais afastados cantos do mundo”.

Bento XVI lembrou também os “tantos mártires que uniram sua dedicação apostólica ao sacrifício de sua vida”.

Fonte: Último Segundo