O Papa Bento XVI disse que “as opiniões passam”, e a “Palavra de Deus” é a única que “atravessa os tempos”, durante sua catequese de hoje na audiência geral realizada na Praça de São Pedro.

“É preciso ter sempre presente que a ‘Palavra de Deus’ atravessa os tempos, que as opiniões vêm e vão, e o que agora é moderno amanhã será passado”, explicou o Papa.

Bento XVI fez esta afirmação ao dizer que para os católicos “a ‘Palavra de Deus’ é palavra de vida eterna e leva consigo a eternidade, o que vale para sempre”.

O Pontífice dedicou hoje sua catequese à figura de São Jerônimo, de quem destacou sua tradução da Bíblia para o latim – a chamada “Vulgata” – que se tornou a versão oficial das Escrituras para a Igreja Católica.

O Papa instou os católicos a viverem “em contato e diálogo vivo com a ‘Palavra de Deus’ na Sagrada Escritura”. E afirmou que este diálogo deve ter duas dimensões; uma pessoal e outra em comunidade.

“O diálogo deve ser pessoal porque Deus fala com cada um de nós mediante a Sagradas Escrituras e tem uma mensagem para todos”, afirmou. Acrescentou que é preciso ler a Bíblia “não como palavra do passado mas como se ele falasse com você, e tentar entender que é o que te diz”.

Mas também, “para não cair em individualismos” as Sagradas Escrituras devem ser lidas “em comunhão com a Igreja viva” e acrescentou que “o lugar privilegiado para a leitura e a audição da palavra de Deus é a liturgia”, durante a realização da missa”.

Fonte: EFE