O Papa Bento XVI agradeceu a contribuição das mulheres para a edificação da Igreja durante a catequese da audiência pública desta quarta-feira, realizada na Sala Paulo XVI do Vaticano.

Bento XVI dedicou a catequese às mulheres que tiveram um importante papel tanto durante a época de Jesus como depois, para a difusão do Evangelho.

“Houve tantas figuras femininas que realizaram um precioso e efetivo papel na difusão do Evangelho que seu testemunho não pode ser esquecido”, afirmou.

O Pontífice lembrou que Jesus elegeu doze homens como apóstolos, mas que entre os discípulos “havia muitas mulheres” e que, “ao contrário deles, não abandonaram Jesus na hora da Paixão”.

Entre elas, Bento XVI citou não só a Virgem Maria, mas também Joana, Susana, as irmãs Marta e Maria e Maria Madalena, que “seguiu Jesus em sua Paixão e foi a primeira a anunciar sua ressurreição”.

O Papa não se mostrou de acordo com as palavras de São Paulo, nas quais indicava que “as mulheres tinham que calar durante as assembléias porque a elas não é permitido falar, mas que podiam profetizar abertamente sob o influxo do Espírito Santo”.

“A relação entre estas duas indicações é contraditória, mas deixemos aos estudiosos o trabalho de esclarecê-la”, disse o Papa, que por causa disto quis especificar que “a Igreja teria sido diferente sem a contribuição das mulheres”.

Em sua mensagem, o Papa não se referiu em nenhum momento à possibilidade de sacerdócio para as mulheres e especificou que “homens e mulheres na Igreja são iguais, cada um com sua missão”.

Fonte: EFE