O Papa Bento XVI pediu que os católicos “não idolatrem os bens terrenos” e os destinem “a ajudar o próximo”, durante a audiência geral de hoje celebrada na Sala Paulo XVI do Vaticano.

Bento XVI dedicou a catequese ao início da Quaresma, que começará hoje com o rito da imposição das cinzas.

O Pontífice lembrou que, neste período de 40 dias que antecede a Semana Santa, “a Igreja Católica propõe empenhos que acompanham os fiéis neste caminho de renovação interior: a oração, o jejum e a esmola”.

O Papa lembrou que em sua recente mensagem para a Quaresma afirmou que a esmola também tem como propósito “se libertar dos bens terrenos”, e denunciou que “a sugestão das riquezas materiais invade a sociedade moderna”.

Então, o Pontífice afirmou que “os católicos estão chamados a não idolatrar os bens terrenos, mas a utilizá-los como meios para viver e para ajudar o próximo na necessidade”.

“Indicando a prática da esmola, a igreja nos educa a ajudar o próximo”, acrescentou.

O Papa começará hoje a Quaresma presidindo a oração na Igreja de São Anselmo em Roma, e depois haverá uma procissão até a Basílica de Santa Sabina, onde será realizada a cerimônia de imposição das cinzas.

Bento XVI e presidente esloveno conversam sobre Bálcãs

O Papa Bento XVI recebeu hoje em audiência o presidente da Eslovênia, Danilo Turk, com quem dialogou sobre a situação dos Bálcãs, especialmente diante do semestre de Presidência eslovena na União Européia.

Em comunicado, o escritório de imprensa do Vaticano acrescentou que, durante a reunião, também foram abordados “alguns assuntos da atualidade internacional”, e se constatou “as boas relações existente entre ambos os Estados”.

Após a reunião com Bento XVI, Turk também se reuniu com o secretário de Estado vaticano, o cardeal Tarcisio Bertone, que estava acompanhado pelo secretário de Relações com os Estados, Dominique Mamberti.

Fonte: EFE