O Papa Bento XVI entrará pela primeira vez desde o início de seu Pontificado em uma prisão, ao visitar em 18 de março o centro de detenção de menores de Casal del Marmo, em Roma, segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi.

Bento XVI escolheu esse centro penitenciário devido ao grande empenho pastoral que se realiza na prisão.

Durante seu Pontificado, João XXIII visitou a prisão de Regina Coeli, situada no centro da cidade, enquanto João Paulo II visitou, além deste mesmo centro de detenção, a penitenciária romana de Rebibbia.

Em 2000, durante o jubileu nas prisões, em Regina Coeli, João Paulo II pediu às autoridades de todo o mundo “um ato de clemência” para os detentos.

Karol Wojtyla também entrou na prisão de Rebbibia quando, em 1983, se reuniu com Ali Agca, depois de o turco ter disparado contra o Sumo Pontífice na Praça de São Pedro, em 13 de maio de 1981.

Fonte: EFE