O papa Bento 16 denunciou neste sábado as “muitas ameaças” que atacam “de fora e de dentro” a instituição da família católica, ao receber no Vaticano uma delegação da associação Famílias Novas, do Movimento dos Focolares.

“A Igreja está sempre perto da família e a sustenta, ainda mais agora, devido a tantas ameaças que a atacam de fora e de dentro”, disse o papa.

Entre estas “ameaças”, o papa falou sobre “incerteza dos namorados diante de decisões definitivas no futuro, da crise de casal, do divórcio”, assim como das que chamo de “uniões irregulares”.

Também denunciou “as condições das viúvas, das famílias em dificuldade, e da amparada de menores com problemas”.

Diante disso, o sumo-pontífice indicou a exigência de “estratégias pastorais que ajudem os vários desafios que a família contemporânea tem que enfrentar”.

O papa convidou os 200 casais do Movimento dos Focolares que recebeu hoje a “moldar” a vida familiar sob o exemplo da “família de Nazaré, ícone do amor”.

Além disso, pediu “um empenho de evangelização silencioso e profundo”, que sirva para fazer da família “um verdadeiro ninho de amor, e uma casa que acolha a vida e seja escola de virtudes e valores cristãos para os filhos”.

“Diante dos desafios sociais, econômicos, culturais e religiosos que a sociedade contemporânea tem que enfrentar em todas as partes do mundo, sua obra é providencial”, acrescentou.

Para Bento 16, “o segredo é viver o Evangelho em uma época na qual a família vive freqüentemente situações complexas e difíceis”.

Fonte: Folha Online