O Papa Bento XVI denunciou neste domingo os “atos terroristas” e as “represálias” executadas pelas diferentes partes no conflito do Oriente Médio.

“As informações procedentes da Terra Santa nos últimos dias representam para todos uma razão de grave preocupação, particularmente devido ao aumento das ações de guerra no Líbano e às numerosas vítimas entre a população civil”, declarou o Papa durante o Angelus celebrado em Les Combes, no vale de Aosta (norte da Itália), onde passa férias.

“Há infelizmente situações objetivas de violação do direito e da justiça na origem destes confrontos sem piedade”, prosseguiu Bento XVI.

“Porém, nem os atos terroristas nem as represálias, sobretudo quando existem conseqüências trágicas para a população civil, são justificáveis”, opinou.

“A experiência amarga demonstra que este caminho não leva a resultados positivos”, afirmou Bento XVI.

O Papa convidou as Igrejas do Oriente Médio a uma oração especial pela paz na Terra Santa e em toda a região. Também pediu aos políticos que sejam razoáveis e abram novas possibilidades de diálogo e entendimento.

Fonte: AFP