O papa Bento 16 destacou a importância de continuar a luta contra a violência contra crianças.

O papa Bento 16 voltou a abordar a questão da pedofilia nesta segunda-feira na sua residência de Castel Gandolfo, ao destacar a importância de continuar a luta contra a violência contra crianças.

O pontífice disse, no final da oração Regina Coeli, que substitui o Ângelus no período pascal, que é necessário manter e encorajar as ações contra a pedofilia e a favor das “crianças vítimas da violência, da exploração e da indiferença”.

Ele realizou “uma saudação espacial aos representantes da Associação Meter, promotora [na Itália] do Dia Nacional para as Crianças vítimas da violência”.

“Encorajo-os a manter a sua obra de prevenção e de sensibilização das consciências ao lado das várias agências educacionais”, expressou.

“Penso particularmente nas paróquias, nos oratórios e nas outras realidades eclesiásticas que se dedicam com generosidade à formação das novas gerações”, concluiu Joseph Ratzinger.

O fundador da Meter, o bispo Fortunato Di Noto, agradeceu a saudação de Bento 16, destacando que “o papa é um amigo da Meter, um ‘materino’ ad honorem [honrado] por tudo aquilo que fez e faz pela defesa da infância”.

O líder máximo da Igreja Católica está em Castel Gandolfo, a residência papal de férias, a 30 quilômetros de Roma, e deve retornar ao Vaticano no dia 31 de abril para a vigília da cerimônia de beatificação de João Paulo 2º, que acontece em 1 de maio.

[b]Fonte: Folha Online[/b]