O rei da Arábia Saudita foi recebido hoje pelo Papa Bento XVI, no que foi considerado um encontro histórico durante o qual defenderam uma “solução justa” para os conflitos no Oriente Médio, em particular para o conflito israelense-palestino, segundo comunicado do Vaticano.

A Santa Sé e a Arábia Saudita, país com população oficialmente muçulmana, não mantêm relações diplomáticas.

Durante meia hora, o papa e o rei saudita “renovaram seu compromisso a favor do diálogo entre culturas e religiões e voltado para a convivência frutífera e pacífica entre homens e povos”, sustenta a nota da Santa Sé.

Os dois reconheceram “a importância da cooperação entre cristãos, muçulmanos e judeus para a promoção da paz, da justiça e dos valores espirituais e morais”, precisou a nota.

Ao final do encontro, o rei Abdullah bin Abdelaziz presenteou o Papa com uma espada de ouro com pedras incrustadas e uma pequena escultura em ouro e prata de um camelo e uma palmeira.

Bento XVI retribuiu com uma gravação do século XVI do Vaticano e com as tradicionais medalhas do pontificado.

O rei da Arábia Saudita também se encontra ainda hoje com o chefe de governo italiano Romano Prodi e dirigentes da União Européia envolvidos na busca de uma solução pacífica para o conflito no Oriente Médio.

Fonte: AFP