O papa Francisco se tornou, nesta quarta-feira, o primeiro doador da campanha “Mais por Menos”, que é organizada pela Igreja Católica Argentina.

Ele forneceu mais de US$ 132 mil à iniciativa que procura ajudar os mais necessitados do país sul-americano, informaram à Agência Efe fontes da organização.

“O papa forneceu 100 mil euros (cerca de US$ 132 mil) e foi o primeiro doador da campanha que começará em 8 de setembro”, declarou à Agência Efe um porta-voz da Agência Informática Católica Argentina (AICA), o órgão de divulgação do Episcopado no país.

O dinheiro que Francisco enviou ao país natal provém da coleta mundial denominada “Jornada para a Caridade do Papa”, um fundo formado por doações que católicos do mundo oferecem ao pontífice a cada 29 de junho e que é utilizado para ajudar populações que enfrentam catástrofes naturais, fome, entre outros problemas.

O administrador da iniciativa, Luis Porrini, explicou através do site da campanha que embora a coleta comece oficialmente em 8 de setembro, a contribuição do papa chegou antes porque “a Comissão Episcopal de Ajuda às Regiões mais Necessitadas recebe doações durante todo o ano”.

Com o lema “Confiamos em tua ajuda”, a AICA espera que o gesto de Francisco “faça com que mais pessoas se colaborem” na coleta “Mais por Menos”, que já chega a sua edição número 44.

“Mais por Menos” é uma iniciativa que procura reduzir as dificuldades de grande parte da população argentina, que se encontra marginalizada nas zonas mais pobres do país.

[b]Fonte: EFE[/b]